Tênis

Roger Federer não coloca Jogos Olímpicos do Rio em 2016 como prioridade

Suíço prefere pensar passo a passo, mesmo sonhando com título inédito em sua carreira
25/11/2015 13:13 - Atualizado em 25/11/2015 16:14
Por ahe!
RIO

Que Roger Federer é uma lenda do esporte mundial ninguém duvida. Colecionador de títulos, ano após ano ele se estabelece como um dos maiores da história do tênis em todos os tempos. Mas se há uma conquista da qual ele sente falta é o ouro olímpico nas simples. E ele terá a chance de colocar mais essa glória em seu currículo no ano que vem, nos Jogos do Rio de Janeiro. No entanto, apesar de não esconder de ninguém o sonho de subir ao lugar mais alto do pódio e ouvir o hino da Suíça, ele não coloca a competição como prioridade.

Depois de perder a posição de número 2 do mundo para o britânico Andy Murray - ele agora é o terceiro da lista da ATP -, Federer quer pensar passo a passo. 

- Não é minha prioridade número 1. Começa com o Australian Open que está aí perto. É o que vejo como próximo, daí depois da Austrália verei mais o futuro - disse o suíço, lembrando o primeiro Grand Slam da temporada, que acontece em janeiro.

Federer já possui um título olímpico na carreira, mas a medalha nos Jogos de Pequim, na China, em 2008, veio nas duplas, ao lado do compatriota com Stan Wawrinka. Seu melhor resultado em um torneio olímpico de simples foi em Londres 2012, quando foi vice-campeão.

Veja mais: Final da Copa Davis na Bélgica terá segurança reforçada contra o terrorismo

Embora não coloque como prioridade, Federer não vê a hora de desembarcar no Brasil. O suíço lembrou sua passagem pelo país, em 2012, quando disputou jogos de exibição em São Paulo durante um turnê pela América do Sul.

- Não sei como será o público no Rio de Janeiro. Foram três partidas em São Paulo e foi incrível, toda América do Sul foi fantástica, pra ser honesto. Foi a viagem de minha vida. Alguns dos dez melhores dias de minha vida, muito legal - completou Federer. 


compartilhar no