Rio 2016

Na porta dos Jogos Olímpicos do Rio, site entra no mercado para ajudar atletas

Backseven pode gerar maior visibilidade e apoio financeiro adicional
20/07/2015 12:41 - Atualizado em 20/07/2015 13:01
Por ahe!
RIO

O Brasil só se interessa por Jogos Olímpicos, sejam torcedores, patrocinadores ou apoio do governo, quando o evento está próximo. Assim que ele termina, tudo volta à estaca zero. Porém, num ciclo olímpico, muita coisa acontece e quem mais sofre são os atletas. Muitos deles, inclusive, sem qualquer investimento ou apoio.

Para tentar mudar o panorama, o site www.backseven.com.br chegou para gerar maior visibilidade e um apoio financeiro adicional para os atletas de alto rendimento de todas as modalidades esportivas.

- Somos o espaço onde o atleta pode expor a sua biografia, colocar feeds sobre os seus treinamentos, fotos, vídeos, resultados, etc, e se corresponder com outros atletas em uma rede social exclusiva sobre o esporte. Sabemos o quanto esses atletas precisam de um melhor suporte financeiro para a manutenção das suas carreiras esportivas - destacou Alexandre Neves, diretor-executivo da empresa.

De forma pioneira no mundo, o Backseven permite três formas diferentes para que pessoas físicas e jurídicas também possam interagir e colaborar financeiramente com eles:

1 - Vincular essa rede a um comercio eletrônico, onde qualquer pessoa pode participar da campanha, comprando um produto e escolhendo, no ato, um dos atletas para receber 25% do valor da venda, essa colaboração vai direto para a conta do atleta. É uma forma de apoiar e ainda receber um produto, que o identifica como um colaborador do esporte.

2 - Os perfis dos atletas permitem a inserção de projetos específicos para financiamento coletivo, onde os atletas criam suas próprias contrapartidas para o patrocínio de pessoas físicas ou jurídicas, em uma mecânica de crowdfunding esportivo.  É possível colaborar e receber uma recompensa gerada pelo atleta.

3 - Qualquer um dos perfis dos atletas está disponível para colaborações e doações espontâneas daqueles que os acompanham e querem apoiar o esporte.  

 - Em qualquer um dos caminhos, os colaboradores, que também possuem um perfil, passam a fazer parte da rede do atleta e sua imagem vai para a página do atleta. De fato, acreditamos que o Backseven é o novo caminho para apoiar e interagir com os atletas - completou o empresário.

Os atletas só podem participar mediante convites, que devem ser solicitados no site. O foco está nos atletas que realmente precisam de apoio. Hoje o Backseven já tem mais de 1.000 pedidos, com cerca de 200 cadastrados. Entre eles, Isaquias Queiroz (campeão mundial de canoagem), Marcus Vinício D’Almeida (medalha de prata no mundial de tiro com arco), Victor Hugo Kurtz (campeão paulista e sul-americano de bicicross), Ramirez Pala (16 vezes campeão brasileiro de ginástica de trampolim), entre outros. O site, entretanto, não se restringe apenas aos esportes olímpicos. Surfe, skate, snooker, futebol americano, etc estão na pauta.

 



- Nosso foco é chegar ao final do ano com uma rede de atletas com 5.000 membros, mirando, entre outros, nos 7.000 que participam dos programas Bolsa Atleta e Bolsa Pódio. Temos na outra ponta centenas de patrocinadores cadastrados, que não precisam de convites para ter um perfil no Backseven, colaborar e interagir com os atletas. Basta montar um perfil - comentou Alexandre Neves, acrescentando.

- Quem gosta de esportes muitas vezes não conseguem identificar e nem encontrar esses atletas, considerando que não estão expostos na mídia diariamente. Queremos ser a base centralizadora desse conteúdo dinâmico para que qualquer um que queira saber algo sobre um atleta, possa encontrá-lo no Backseven. Apesar da possibilidade de colaboração e apoio financeiro, antes de tudo, o Backseven é o local onde o atleta pode ter o seu currículo esportivo exposto na intenet, no único ambiente com foco especifico no esporte e para quem gosta dele - encerrou.

 


compartilhar no