Rio 2016

Presidente do Rio-2016, Nuzman se irrita com perguntas sobre a Lagoa Rodrigo de Freitas

Local de provas de remo e canoagem nos Jogos sofre com a mortandade de peixes há duas semanas
18/04/2015 07:29 - Atualizado em 18/04/2015 07:29
Por ahe!
RIO

A Lagoa Rodrigo de Freitas, palco das provas de remo e canoagem nos Jogos do Rio-2016, enfrenta há quase duas semanas uma mortandade de peixes. Questionado se o problema não afeteria os atletas durante a Olimpíada, o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Organizador Rio-2016, Carlos Arthur Nuzman, se irritou.

- O trabalho está sendo feito na Lagoa Rodrigo de Freitas. Ela está em andamento e será entregue em condições para as competições sem nenhum problema. Não sou técnico para explicar o trabalho. Meu esporte é o voleibol (foi presidente da CBV e disputou Olimpíada de 1964). Então, não dá para dizer o que precisa. Até gostaria - limitou-se.

Carlos Arthur Nuzman ignorou também as reclamação de atletas internacionais sobre a impossibilidade de treinar no local por causa da mortandade, incluindo o cheiro ruim. O dirigente ainda fez uma comparação com os Jogos Olímpicos de Londres-2012.

- O treinamento de atleta é no mundo inteiro. Nem todos treinam no local da competição. Eu vou divulgar em breve todos os problemas de água que tiveram nos últimos Jogos Olímpicos. Não vamos criar que aqui no Rio de Janeiro tem algo diferente de outros Jogos Olímpicos. O trabalho está sendo feito, melhoras estão acontecendo e essas melhoras vão dar condições para a competição - disse.

Em agosto, a Lagoa Rodrigo de Freitas receberá evento-teste do remo. No mês de setembro será a vez da canoagem. A Secretária Municipal de Meio Ambiente vem informando diariamente que não existe uma previsão para que tudo seja normalizado.


compartilhar no