Canoagem

Isaquias Queiroz diz que não perde o sono com queda no Mundial: 'Foi uma lição'

Brasileiro tira proveito da situação sem deixar que o 'trauma' atrapalhe sua carreira
19/12/2014 08:32 - Atualizado em 19/12/2014 14:28
Por Francisco Junior
RIO

Aos 20 anos, Isaquias Queiroz esteve a poucos metros de conquistar do ouro no Campeonato Mundial de Canoagem. No entanto, uma queda na final da prova do C1 1000m da competição realizada em Moscou, na Rússia, tirou o canoísta baiano do pódio. O acontecimento poderia virar um trauma para o jovem. No entanto, apesar de toda a frustração, o principal nome do país na modalidade e esperança para os Jogos Olímpicos de 2016 garantiu que nada vai “tirar o seu sono” e atrapalhar seu sonho de “medalhar” na maior competição esportiva do planeta.

- Não fico sonhando e nem tendo pesadelo com o que aconteceu. Às vezes, até penso: “Se eu desse mais uma remada poderia ter ganhado a prova”. Mas isso não tira o meu sono e nem vai tirar. Deus me deu essa lição e aprendi muito nesse Mundial. Tenho certeza de que essa queda vai me fortalecer - afirmou Isaquias Queiroz, eleito o melhor atleta da canoagem de velocidade pelo segundo ano consecutivo.

Veja mais: Lais Souza é contemplada com pensão vitalícia pelo Senado Federal

No pensamento do atleta para 2015 estão os duelos com medalhista olímpicos. Após alguns meses de calmaria no início do ano, o primeiro canoísta brasileiro a medalhar em um mundial (bronze na prova olímpica do C1 1.000m em Duisburg, na Alemanha) vai encarar quatro competições de alto nível. E praticamente seguidas.

Os Jogos Pan-Americanos de Toronto serão disputados logo depois das etapas da Copa do Mundo, que terminam no final de maio. O Campeonato Mundial, em Milão, na Itália, que é uma competição classificatória para o Rio/2016, vem em seguida, em agosto. Ao voltar para o Brasil, Isaquias Queiroz ainda tem como compromisso, em setembro, o Aquece Rio, competição teste para os Jogos do Rio de Janeiro.

- Vou fazer uma preparação física forte nos primeiros meses de 2015. Depois, as competições vão vir tudo de uma vez. Então, tenho que estar bem condicionado para suportar o alto nível dos competidores que vou encontrar. (Confira o vídeo da queda de Isaquias Queiroz no Mundial)



Copa do Mundo reserva duelo com alemão campeão olímpico

Na Copa do Mundo, na Alemanha, o canoísta baiano terá a oportunidade de “dar o troco” no atleta da casa Sebastian Brendel. O alemão, medalha de ouro na prova do C1 de 1000m nos Jogos Olímpicos de Londres, “roubou” o primeiro lugar de Isaquias Queiroz no Campeonato Mundial de canoagem velocidade realizado em Moscou, na Rússia, realizado em agosto deste ano. Na última remada, o brasileiro se desequilibrou, caiu na água e não conseguiu um lugar no pódio.

- Acredito que o ano de 2015 será de muitas conquistas. Pretendo alcançar uma boa performance logo nos Jogos Pan-Americanos, onde vou enfrentar o canadense Mark Oldershaw (medalha de bronze em Londres/2012). Depois, tem a Copa do Mundo, na Alemanha, e quero vencer o Sebastian Brendel - anunciou, em tom de desafio, as disputas.

Veja mais: Ana Sátila é indicada como melhor atleta júnior do mundo

Apesar da queda que custou a medalha de ouro no Mundial de Moscou, Isaquias venceu no C1 500m (prova que não é olímpica) e se tornou bicampeão da competição. Além disso, na C2 200m, ele também acabou no pódio, ao conquistar o terceiro lugar, ao lado de Erlon de Souza. Por conta disso, ele aponta a temporada de 2014 como iluminada e prefere exaltar o aprendizado a demonstrar qualquer descontentamento.

O treinador de Isaquias Queiroz, o espanhol Jesús Morlán, foi premiado como o melhor dos esportes individuais; na foto acima, o canoísta baiano e sua namorada Larissa - Fotos de Francisco Junior/AHE! e divulgação- Tudo o que eu fiz esse ano foi muito bom. Realizei um trabalho muito importante ao lado do Jesus (Jesus Morlán, espanhol que foi premiado como melhor treinador de esporte individual durante evento do COB) e posso garantir que consegui evoluir bastante. Conquistar o bicampeonato mundial é algo especial. Sei que poderia ter sido bem melhor - disse Isaquias, ainda se referindo ao que aconteceu na Rússia.

Namorada feliz com promessa de Isaquias

O jovem, que completa 21 anos no início de janeiro, não pensa em entrar na onda das tatuagens, caso alcance um lugar no pódio dos Jogos de 2016. No entanto, ele já fez uma promessa.

- Se tudo der certo, se Deus quiser, eu vou colocar no peito uma medalhinha e pedir minha namorada em casamento - encerrou.

Veja mais: Zanetti e dupla Martine Grael/Kahena Kunze são os melhores em 2014


compartilhar no