Natação

Cinco recordes, seis índices para Kazan e Cielo brilhando nos 50m borboleta

Provas da tarde/noite desta quarta-feira foram pelo Torneio Open, no Rio
17/12/2014 20:23 - Atualizado em 17/12/2014 20:23
Por ahe!
RIO

A natação do país foi muito bem no primeiro dia de provas do Brasileiro Sênior e do Torneio Open, nesta quarta-feira, na piscina do Botafogo, no Rio de Janeiro. A tarde teve cinco novos recordes da competição com alguns tempos superando marcas já antigas, de 2009.

As primeiras disputas do Torneio Open 2014 teve ainda Cesar Cielo com o segundo tempo do mundo este ano nos 50m borboleta e o Minas Tênis no topo das duas competições. Os dois eventos são seletivas para o Mundial em piscina longa de Kazan, na Rússia, em 2015, e já somam seis índices.

Os 50m borboleta masculino teve a boa disputa entre Cesar Cielo, do Minas Tênis, e Nicholas Santos, da Unisanta/SP. Na parte da manhã, no Brasileiro Sênior, Nicholas levou a melhor fazendo 23s01 e baixando do índice para o Mundial (23s07). Na parte da tarde, Cesar fez 22s91 e além de índice, quebrou o recorde da competição (22s95) que Nicholas fez ano passado, em Porto Alegre. No Open deste ano, Nicholas ficou com a prata (23s04) e Henrique Martins, também do Minas Tênis, ficou com o bronze (23s44).

Nos 50m borboleta feminino Daynara de Paula, também do Sesi/SP, por um centésimo nos 50m borboleta, superou seu antigo recorde de campeonato (26s43) feito em 2009. Na decisão do Open, ela marcou 26s42. Bruna Rocha (26s52), do Corinthians, e Daiene Dias (26s71), do Botafogo, completaram o pódio.

Etiene Medeiros, do Sesi/SP, caiu na piscina nos 100m costas, fez 1m01s10, bateu o recorde de campeonato que ela mesma superou ano passado (1m01s48), mas ainda não baixou dos 1m00s25 necessários para o Mundial dos Esportes Aquáticos de Kazan. A prata da prova ficou com a atleta do Fluminense, Maria Pessanha (1m04s26), e o bronze com Tatiana Adorno (1m04s45), do Minas Tênis.

Entre os homens, Guilherme Guido fez outra vez abaixo do índice para o Mundial. Ele venceu os 100m costas do Open com 54s10 e o índice era 54s36, mas no Campeonato Brasileiro Sênior, pela manhã, ele estabeleceu marca melhor (53s73). Thiago Pereira, do Sesi/SP, também nadou a prova e ficou com o segundo tempo (54s54).

As provas do estilo peito masculino desde as competições válidas para selecionar o time que foi aos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, são eletrizantes no país. Nestas últimas disputas de 2014, nos 50m peito, o nadador do Pinheiros João Gomes Júnior fez um ótimo tempo no Campeonato Brasileiro Sênior, pela manhã (26s89), e já colocou seu nome na lista do Mundial da Rússia, pois o índice era 27s10. Felipe França, do Corinthians, chegado do Mundial em 25 metros com cinco medalhas de ouro, ficou com a vitória no Open, à tarde (27s04), marca que também supera o índice para Kazan. Entre as nadadoras, Jhennifer da Conceição, do Flamengo, venceu com 31s86, seguida de Ana Carvalho, do Pinheiros (32s08) e Beatriz Travalon, do Pinheiros (32s11).

Nas provas longas, outro recorde de campeonato. Minguel Valente, do Minas Tênis marcou 15m16s69 nos 1500m livre deixando para trás a marca que Luiz Rogério Arapiraca fez em 2009, 15m19s38. No segundo posto ficou Lucas Kanieski, do Minas Tênis, com 15m22s84, e em terceiro lugar o ex-recordista, Luiz Rogério Arapiraca (15m33s12). Bruna Primati (8m44s30), do Sesi/SP, venceu os 800m livre com a prata e o bronze indo para Viviane Jungblut (8m47s03), do Grêmio Náutico União, e Carolina Bilich (8m54s69), do Minas Tênis.

O revezamento 4x100m livre feminino deu o quinto e último recorde da estreia. A equipe do Sesi/SP, com Etiene Medeiros, Priscila de Souza, Daynara de Paula e Jessica Cavalheiro marcou 3m43s51 contra o tempo 3m46s18, também do Sesi, em 2013.

O Minas Tênis lidera as duas competições realizadas simultaneamente na piscina do Botafogo. No campeonato da manhã, o Brasileiro Senior/Troféu Daltely Guimarães, o clube mineiro totaliza 107 pontos, seguido pelo Pinheiros, 104 pontos, e o Sesi, 65. Já na competição da tarde, o Torneio Open, o Minas Tênis está com 113,50 pontos. Logo a seguir aparecem o Sesi, 87, e o Pinheiros, 78 pontos.


compartilhar no