Natação

Título do Brasil no Mundial de Doha empolga Cesar Cielo: 'Escrevemos nova página'

País terminou à frente no quadro de medalhas com 7 ouros, 1 prata e 2 bronzes
08/12/2014 07:17 - Atualizado em 08/12/2014 07:17
Por ahe!
RIO

Sete medalhas de ouro, uma de prata e duas de bronze deram ao Brasil o título inédito do Campeonato Mundial de piscina curta, disputado de quarta-feira a domingo em Doha, no Catar. Um feito que deixou orgulhoso o campeão olímpico Cesar Cielo.

- A natação brasileira escreveu uma nova página. Esse Mundial é histórico e já se tornou um dos mais importantes para o esporte do país como um todo. Pela primeira vez vi a equipe com desejo real de vencer, coma atitude de campeã - disse Cielo, que se despediu de Doha com três ouros e dois bronzes.

O destaque absoluto do país - e do próprio Mundial - foi Felipe França, que conquistou nada menos do que cinco medalhas de ouro.

- Saio 100 por cento contente com o meu desempenho, todas as minhas metas foram atingidas e agora já vamos voltar pensando no Mundial em Piscina longa do ano que vem (em Kazan, na Rùssia). A natação está em um ótimo momento no Brasil e eu também estou - afirmou Felipe.

Felipe França e Cesar Cielo (acima) foram os nomes do Brasil no Mundial - Fotos de Satiro Sodré / SSPressOutro nome que deve ser lembrado é o de Etiene Medeiros. Ela se tornou em Doha a primeira nadadora a conquistar uma medalha em Campeonatos Mundiais. E logo de ouro e com direito a recorde mundial, nos 50m costas, quando deixou para trás, inclusive, a húngara Katinka Hosszu, um dos fenômenos da atualidade.

- Pensei em todas as vezes que caí na água aqui em tudo o que treinei. Vejo a estrutura da natação brasileira para o feminino completamente diferente e muito boa. Mudanças não se fazem em um ou dois anos. Isso é fruto de um processo do qual um monte de gente fez parte - comentou Etiene, de 23 anos.

A evolução do Brasil de um Mundial de piscina curta para outro foi absurda. Em Istambul 2012, o país terminou com apenas duas medalhas (um ouro e um bronze), além de quatro recordes sul-americanos. Em Doha, além das dez medalhas, foram dois recordes mundiais, dois recordes de campeonato e 22 recordes sul-americanos.

Medalhas do Brasil em Doha

Ouro

4×50 medley - Guilherme Guido, Felipe França, Nicholas Santos e Cesar Cielo

100m peito masculino - Felipe França
50m costas feminino - 1º Etiene Medeiros
4x50m medley misto - Etiene Medeiros, Felipe França, Nicholas Santos e Larissa Oliveira
100m livre masculino - Cesar Cielo
50m peito masculino - 1º Felipe França
4x100m medley masculino - Guilherme Guido, Felipe França Silva, Marcos Macedo e Cesar Cielo

Prata

50m borboleta - Nicholas Santos

Bronze

50m livre Cesar Cielo

4x50m livre misto - Cesar Cielo, João de Lucca, Etiene Medeiros e Larissa Oliveira


compartilhar no