Rio 2016

COI decide não incluir novas disciplinas no Rio 2016 e basquete 3x3 fica fora do evento

Objetivo é não aumentar a 'pressão financeira' sobre os organizadores dos Jogos
10/07/2013 09:15 - Atualizado em 10/07/2013 09:15
Por ahe!
RIO

O basquete 3x3 fez sua estreia internacional nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2010 - DivulgaçãoO Comitê Olímpico Internacional (COI) decidiu não adicionar nenhuma nova disciplina no programa dos Jogos do Rio 2016, frustrando assim os planos de algumas modalidades, incluindo o basquete, que fazia forte lobby para incluir a disputa 3x3 no evento. A decisão foi tomada para não aumentar os custos dos organizadores brasileiros.


Outras modalidades planejavam ver novas disciplinas nos Jogos do Rio, como o ciclismo, que queria adicionar a disputa do BMX estilo livre, do mountain bike; o triatlo, com o revezamento misto; e o judô, que deseja ter no evento a disputa por equipes.

 

Veja mais: Presidente da CBBoxe mantém cerco fechado à medalhista olímpica


A Federação Internacional de Basquete (FIBA) ficou decepcionada com a decisão, pois estava confiante que a disputa 3x3, que fez sua estreia em eventos internacionais nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2010, fosse incluída da programação olímpica no Rio de Janeiro.


- Acreditamos fortemente que o basquete 3x3 é uma disputa emocionante, que oferece uma mistura única de esporte e cultura urbana, combinação que se encaixa perfeitamente nos planos do COI de rejuvenescer e modernizar o programa dos Jogos de Verão. Estamos decepcionados com a decisão - disse um porta voz da FIBA ao site inglês insidethegames.biz.

 

Veja mais: Hugo Parisi sonha disputar os Jogos de 2016 e já planeja aposentadoria


Para o Comitê Executivo do COI, novas disciplinas no programa dos Jogos do Rio criaria uma maior "pressão financeira" nos organizadores.


- O Conselho de Administração reiterou que qualquer pedido que resultasse em um maior número de atletas e aumento do número de medalhas, somando-se ao custo e complexidade do Jogos, não seriam considerados. Também seria prudente permitir que o próximo presidente do COI, que será eleito no dia 10 de setembro, participasse de uma questão importante como essa - disse o COI através de seu porta-voz.


compartilhar no