Tênis

Descontraído, Djokovic revela ansiedade para visita ao Rio e esconde imitações

Sérvio, atual número 2 do mundo, conta apenas que um dos alvos de suas peripécias será o amigo e compatriota Petkovic
24/09/2012 14:46 - Atualizado em 24/09/2012 14:55
Por Thiago Mendes
RIO

Em link ao vivo, conseguido por Dejan Petkovic, nesta segunda-feira, durante a entrevista coletiva que anunciava o evento que o trará ao Rio de Janeiro em novembro, Novak Djokovic não escondeu sua felicidade e ansiedade de pisar em solo carioca. Mais do que isso, o sérvio, atual número 2 do mundo, revelou não ver a hora de enfrentar um de seus ídolos, Gustavo Kuerten, e até mesmo de jogar futebol.

- Estou realmente aguardando essa ida ao Brasil. O Guga é uma lenda do tênis, uma pessoa incrível, além de ter um carisma que poucos atletas têm. Ele é mundialmente conhecido e um dos mais adorados pelo público. Eu vou ter o privilégio de revê-lo, pois é um grande amigo meu. Estou realmente feliz e ansioso para jogar com ele – disse Djokovic por "Skype".

A programação de sua visita à cidade maravilhosa prevê não somente o duelo de exibição contra Guga, no dia 17, mas também o lançamento de uma quadra de saibro na comunidade da Rocinha, no dia 16, e a participação no “Jogo das Estrelas”, que acontecerá na preliminar da partida entre Fluminense e Cruzeiro pelo Campeonato Brasileiro, ainda sem local definido, no dia 18.

- Estou aguardando com muita ansiedade essa partida de futebol. Foi uma ideia excelente e vai ser bacana. Só joguei umas duas vezes em minha vida e não sou bom, sou melhor com a raquete, mas vai ser uma experiência divertida. Só não quero que me coloquem para ser goleiro, não quero tomar um monte de gols – disse, sorridente, completando que tentará se lembrar de jogar a bola na rede, e não sobre ela, como está acostumado a fazer no tênis.

Petkovic foi um dos idealizadores e responsáveis pela vinda de Djokovic ao Rio de Janeiro - Thiago Mendes/ahe!

Intermediário do papo entre os jornalistas e Djokovic, Pet perguntou ao compatriota quais imitações ele iria fazer durante sua estadia no Brasil. “Nole”, como é apelidado o tenista, preferiu manter o mistério para, segundo ele, não estragar a surpresa, mas entregou um dos alvos de suas brincadeiras: o próprio Petkovic.

- Se eu contar pode ser que não seja tão bom. Melhor fazer surpresa, vou manter as imitações em segredo. Mas eu posso dizer que não será apenas um, mas algumas pessoas, e uma delas é você – disse, referindo-se ao ex-craque dos gramados, completando a brincadeira: – Para isso, vou precisar exercitar meu futebol e ganhar mais uns quilos.

Depois de falar de suas expectativas para a partida de tênis e de futebol, Djokovic comentou sobre a importância de seu primeiro compromisso em terras cariocas: o lançamento da primeira quadra de saibro pública, na comunidade da Rocinha. O espaço será reservado para projetos de inclusão social e de desenvolvimento do esporte.

Pet dividiu a mesa de entrevistas com a secretária de Esportes e Lazer do Rio, Márcia Lins, e o representante da empresa ADMA, parceira no projeto, Marcelo Alves - Thiago Mendes/ahe!- Fico feliz por participar desse lançamento. Será um grande dia para o esporte, um grande dia para o tênis - comentou Djokovic.

Por fim, como não poderia deixar de ser, o sérvio voltou a brincar e alfinetar seu amigo Petkovic. O tenista prometeu se dedicar mais às aulas de português para não fazer feio no Rio, mas não perdeu a chance de “cornetar” o inglês – idioma utilizado na entrevista – de Pet.

- Meu português é melhor que o seu inglês – brincou com o compatriota, completando: – Ainda vou trabalhar mais meu português para conseguir falar melhor do que falo hoje, prometo, tenho dois meses para isso.


compartilhar no