Performance

O mapeamento do perfil comportamental para o desenvolvimento do atleta

Testes de comportamento sinalizam habilidades dos atletas e indicam quais quesitos eles precisam desenvolver na busca pelo sucesso
22/02/2012 19:32 - Atualizado em 22/02/2012 19:43
Por Jaqueline Weigel
São Paulo - SP

Jaqueline Weigel é especialista em coach - DivulgaçãoJaqueline Weigel é senior coach executiva formada pelo Integrated Coaching Institute (ACTPSH) da International Coach Federation (ICF) e graduada em Gestão de Pessoas e Gestão por Competências pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Ela também é especialista em coaching corporativo e executivo e diretora da Weigel Coaching Desenvolvimento e do Núcleo de Coaching da Integração.

 

Seleção de basquete durante o Pan - VipcommAlém da preferência pessoal, existem biotípos físicos que facilitam e determinam o tipo de esporte para alguns atletas. Há anos, existem no mercado corporativo testes de perfil comportamental denominados de “Assessment”, que podem ser aplicados nos atletas para que o técnico tenha dados extras a fim de criar uma gestão individual ou de grupo mais eficaz.

 

Os testes mostram características naturais de comportamento, de como o atleta tende a se comportar naturalmente e sob pressão. Além disso, sinaliza habilidades que já estão desenvolvidas e dá dicas sobre as que o atleta precisa desenvolver para ter mais sucesso. Por exemplo, algumas pessoas têm a liderança em seu bloco de talentos natos, outras, tendem a ser mais conservadoras. Algumas são mais comunicativas, outras, mais reservadas. Algumas têm como premissa básica a disciplina e a organização, outras, funcionam de forma mais caótica.

 

Não existe perfil melhor ou pior, existem pessoas diferentes, e colocá-las numa posição favorável ou gerenciá-las de forma adequada faz diferença no resultado. Nenhuma ferramenta é considerada absoluta, porque quando se trata de pessoas não há medida exata. O fato é que o teste identifica, de forma simples, as atitudes do atleta, permitindo autoconhecimento e formas mais eficazes de gerenciar e motivar o mesmo.
 

Pessoas com características de dominância ou individualistas podem ter uma performance melhor em determinados esportes ou posições. É claro que tudo isso como complemento das habilidades técnicas e físicas.

  

Equipe feminina de remo durante o Pan - VipcommPor exemplo, no remo, existem barcos individuais, duplos, quartetos ou de oito pessoas. Se os testes fossem aplicados, a montagem das guarnições de acordo com a habilidade física e o perfil comportamental de cada atleta faria diferença. A forma de treiná-los também.


Mas atenção, nada disso significa sucesso garantido. Trata-se apenas de aumentar as chances de gerenciar, motivar e treinar o atleta de forma moderna e arrojada. O coaching para esporte também usa como base estes indicadores, e já se sabe que assim, como um executivo precisa desenvolver habilidades de comportamento, este assunto fará diferença em breve no cenário esportivo.

 

 

 


compartilhar no