Jogos Pan-Americanos da Cidade do México 1955

CidadeCidade do México, México  

Países participantes21

Atletas2.583

Abertura12 de Março de 1955

Modalidades disputadas17

Delegação Brasileira135

Encerramento26 de Março de 1955

Quadro de Medalhas

Pos País  
1 Estados Unidos 81 58 38   177
2 Argentina 27 31 15   73
3 México 17 11 30   58
4 Chile 4 7 13   24
5 Canadá 4 4 3   11
6 Venezuela 2 5 11   18
7 Brasil 2 3 12   17
8 Colômbia 2 3 1   6
9 Cuba 1 6 6   13
10 Panamá 1 1 0   2
11 Guatemala 1 0 1   2

+ sobre os Jogos Pan-Americanos da Cidade do México 1955

A segunda edição do Pan-Americano, realizada na Cidade do México, marcou o início da hegemonia dos EUA na competição. Com uma delegação de 300 atletas, os norte-americanos dominaram amplamente os Jogos e terminaram com 87 medalhas de ouro. 


Com apenas duas medalhas de ouro – Adhemar Ferreira da Silva, no salto triplo, e Luiz Ignácio, no boxe -, o Brasil realizou sua pior campanha na história dos Pan-Americanos. Foram apenas 17 medalhas conquistadas (duas de ouro, três de prata e 12 de bronze), o que significou o sétimo lugar geral na classificação geral. A delegação brasileira contou com 135 atletas, 44 a menos do que nos Jogos anteriores, em Buenos Aires.


A altitude de 2.235m da Cidade do México ajudou os competidores do atletismo, que aproveitaram a menor resistência do ar para estabelecer dois mundiais: o brasileiro Adhemar Ferreira da Silva alcançou 16,56m no salto triplo, e o norte-americano Louis Jones correu os 400m em 45s04.


Grande personagem da história do século XX, Ernesto “Che” Guevara, que na época da competição vivia na Cidade do México, atuou como fotógrafo “free-lancer” para a Agência Latina de Notícias, da Argentina. A foto mais famosa de Che Guevara mostra o pódio dos 1.500m, com o argentino Juan Miranda no alto entre dois norte-americanos.

compartilhar no